terça-feira, 30 de novembro de 2010

O Que é Aquilo?

Luiz Carlos Setim o suplente do Luiz Carlos Hauly





O  Deputado Federal Luiz Carlos (Setim), é um dos que estão super felizes com o convite do governador Beto Richa ao outro Deputado Luiz Carlos (Hauly) para participar do governo do Paraná. Setim é de São Jose dos Pinhais fez  77.710 votos nas eleições de 2010, (1º suplente da coligação PSDB/DEM) e com a indicação de Hauly para a secretaria de Fazenda do estado  continua em Brasilia, sendo que buscava a reeleição.

segunda-feira, 29 de novembro de 2010

Buscador de Frases em inglês: Frazeit


O Google é um grande aliado dos estudantes de inglês, basta procurar por determinado termo que ele exibe milhares de sites com exemplos. A grande dificuldade é selecionar quais frases são realmente confiáveis e corretas. O buscador do Google aceita tudo, ele não avalia se a expressão está certa ou errada.
Para solucionar o problema da confiabilidade vou sugerir um site muito útil: o FrazeIt.
Basta digitar a palavra em inglês que ele gera uma lista com dezenas de frases onde aquela palavra foi utilizada. Como ele busca os termos de publicações consagradas, é muito mais confiável do que uma busca genérica no Google. O FrazeIt está disponível em 6 idiomas: Inglês, Espanhol, Francês, Alemão, Italiano e Português.
Acredito que é uma ótima ferramenta para professores e alunos interessados em aprimorar o vocabulário.
Faça o teste e envie sua avaliação nos comentários. Sua opinião é muito importante!
See you!

Um espetaculo construindo através da WEB

Lady Gaga e outros famosos deixarão suas redes sociais por uma boa causa



Washington, 28 nov (EFE).- Uma campanha de caridade iniciada pela cantora Alicia Keys poderá fazer com que famosos como Lady Gaga, Usher e Justin Timberlake deixem suas redes sociais, entre elas o 'Facebook' e o 'Twitter', na semana que vem, informou neste domingo a imprensa americana.




Alicia, que está à frente de uma campanha chamada "Keep a Child Alive" (mantenha uma criança viva, na tradução), convocou a greve de celebridades nas redes sociais até que seus seguidores doem US$ 1 milhão.




"Keep a Child Alive" apoia os esforços para conter a epidemia do vírus da aids na África e na Índia e para tratar as crianças soropositivas. A organização tem seis centros principais de tratamento em Quênia, Etiópia, África do Sul, Uganda, Ruanda e Índia.




Só Lady Gaga tem cerca de sete milhões de seguidores no 'Twitter' e quase 24 milhões de amigos no Facebook.




Alicia disse que "esta é uma forma direta, emocionante e um pouco sarcástica de fazer com que as pessoas dêem atenção" ao assunto. EFE

Lembrete sobre o convite de André Guimarães

LinkedIn

Esse é um lembrete de que em 22 de novembro, André Guimarães lhe enviou um convite para fazer parte da sua rede profissional no LinkedIn.

Clique neste link para aceitar o convite de André Guimarães.

https://www.linkedin.com/e/-hkpi15-gh35ogqn-6z/doi/1935278700/dZyPgpLu/gir_253709758_0/EML-inv_17_rem/

A inscrição é gratuita e leva menos de um minuto.

Em 22 de novembro, André Guimarães escreveu:

> Para: [andrelsguimaraes.8931@blogger.com]
> De: André Guimarães [andrelsguimaraes@gmail.com]
> Assunto: André Guimarães quer manter contato no LinkedIn

> Eu gostaria de adicioná-lo(a) à minha rede profissional no LinkedIn. - André Guimarães

A única maneira de obter acesso à rede profissional de André Guimarães no LinkedIn é através do seguinte link:

https://www.linkedin.com/e/-hkpi15-gh35ogqn-6z/doi/1935278700/dZyPgpLu/gir_253709758_0/EML-inv_17_rem/

Você pode sair da rede de André Guimarães a qualquer momento.


--------------

© 2010, LinkedIn Corporation

sexta-feira, 26 de novembro de 2010

Paulo Bernardo deve ser o ministro das Comunicações no governo Dilma



Mais um acerto da Dilma: Acabou o ministério da Globo

do Teletime, via Paulo Henrique Amorim


Paulo Bernardo, atual ministro do Planejamento, deve ser o novo ministro das Comunicações do governo da presidente Dilma Rousseff. Segundo apurou este noticiário, Bernardo já trabalha para se inteirar dos temas da pasta e teria aceito o cargo dentro da perspectiva de que o Minicom será, no próximo governo, um ministério importante, responsável pelo Plano Nacional de Banda Larga, pela recuperação dos Correios (que voltarão a ter gestão técnica e não devem mais ser objeto de negociação política com a base do governo), Telebrás recuperada e operante, por fim, responsável pelas (complicadas) negociações para a Lei de Comunicação Eletrônica. Vale lembrar que Paulo Bernardo esteve à frente da intervenção nos Correios realizadas depois da saída da ex-ministra Erenice Guerra.


Segundo fontes de alto escalão do governo, Paulo Bernardo só não ficará com as Comunicações se tiver que ser escalado para uma função mais importante. Nesse caso, a Casa Civil, que estaria definida em favor de Antônio Palocci. Esta semana, Paulo Bernardo foi formalmente confirmado para compor o ministério de Dilma, mas não se informou qual seria a pasta. Casa Civil, Comunicações e Cidades estavam entre as possibilidades.


O Ministério das Comunicações deve ter seu papel de formulador de políticas na área de telecomunicações e radiodifusão recuperado, com secretarias fortes e atuantes em todos os setores. Deve ser criada, inclusive, uma secretaria de inclusão digital.

quinta-feira, 25 de novembro de 2010

Ferido, O Globo ataca blogueir@s no impresso de hoje.

por Lucio Uberdan





O Jornal O Globo revidou no dia de hoje, deixou cristalino que a exclusiva que Lula deu aos Blogueir@s ontem fez muito efeito e consolidou que a blogosfera deve aumentar ainda mais essa fórmula. O Globo sinaliza que a coletiva foi um sucesso, e igualmente um golpe que pegou em cheio e doeu na empresa Globo. No jornal “impresso” de hoje dedicaram mais de meia página a atacar Lula e o grupo do BlogProg (imagem acima e link abaixo), elegeram inclusive o blog Gaúcho CloacaNews como exemplo (mártir) a ser defenestrado, dedicaram a ele a respeitosa alcunha de “pseudônimo e convescote chapa branca”, após revirarem o blog do Cloaca atrás de exemplos (na avaliação de o Globo) a serem publicizados e denúnciados. Após esse descalabro e materializado sinal de destempero protagonizado pelo Jornalão, a situação da grande mídia fica mais insustentável ainda, assume e declara ela em definitivo que está aberto a guerra a internet e Blogs, escandalizam de vez que é consenso entre os barões da mídia que a internet e sua blogagem é perigosa demais, ameaçados, pinta-se e declaram guerra.

Época sanguinária avizinha-se, preparem os floretes que o bicho vai pegar. Íntegra AQUI.
 

segunda-feira, 22 de novembro de 2010

Livro: O poder das redes sociais



Livro de Tara Hunt ensina as técnicas da criação de relacionamentos na Web 2.0



Twitter? Facebook? Orkut? LinkedIn? MySpace? Se esses nomes soam estranhos para você, a Web 2.0 ainda não entrou no seu mundo. As redes sociais já fazem parte do universo online e não são somente redes de entretenimento: podem ser importantes instrumentos de trabalho e crescimento profissional. O livro O poder das redes sociais - Como o Fator Whuffie – seu valor no mundo digital – pode maximizar os resultados de seus negócios, de Tara Hunt, lançamento da Editora Gente, mostra exatamente quais são as técnicas da criação de relacionamentos nesse novo meio e como melhor aproveitá-las.
“Pegar a onda de rede social da Web 2.0 não é nem tão fácil, nem tão difícil quanto possa parecer à primeira vista. Para se dar bem nesse mundo, você precisa mudar o conhecimento convencional que tem e se tornar um capitalista social”, diz Tara que defende também que dois termos são essenciais para entender as redes sociais: capitalismo social e whuffie.
Segundo a autora, as pessoas estão em redes sociais para se conectar e construir relacionamentos. Relacionamentos e conexões, com o tempo, levam à confiança, que é a chave para a formação de capital. “O capital sobre o qual estou falando, contudo, não é o de valor monetário. É o capital social, mais conhecido como whuffie”.
O whuffie, conceito-chave do livro se dá através das interações que uma pessoa tem com a comunidade online e com os indivíduos. Aumentar o whuffie, ou seja, sua rede de relacionamentos é essencial para o desenvolvimento sustentável do seu negócio ou empreendimento.
“Se alguém perguntar-lhe sobre seu whuffie, o que essa pessoa realmente está querendo saber é o quão bem você está lidando com a proposta complexa de fazer o seu negócio crescer na rede Web 2.0”, explica Tara. Ela apresenta em seu livro os principais passos para ajudar a construir o whuffie e amplificar sua divulgação, além de mostrar quais as melhores maneiras de medir o whuffie, através de exemplos como a medição da quantidade de vezes que um nome aparece no Google e o reconhecimento pelo mundo real da sua importância no mundo virtual.
Como a autora relata, para ganhar whuffies, é preciso ter networking, ser notável, fazer boas ações, ser parte ativa de uma comunidade, saber escutar e entender o que as pessoas estão querendo e estar atento às tendências do momento. A Web 2.0 é o presente e o futuro, e estar dentro dela, utilizando-se das melhores técnicas de comunicação empresarial é um passo fundamental para o sucesso profissional.
Sobre o autor: Tara Hunt é bacharel em comunicação e cultura pela Universidade de Calgary, do Canadá. É autora, palestrante e atualmente CEO da Shwowp, Inc., em Montreal. Foi a cofundadora da Citizen Agency, empresa norte-americana de consultoria em marketing de comunidades, e sócia da Intuit, empresa de marketing digital. É bastante conhecida no mundo da tecnologia, tendo sido citada em jornais como o Wall Street Journal e o New York Times por sua experiência com marketing em redes sociais. Foi considerada uma das mulheres mais influentes da tecnologia pela revista Fast Company. Seu blog, www.horsepigcow.com, aborda temas das áreas de marketing e economia, e, segundo Tara, é a causa do aumento de seu whuffie no universo do marketing na internet.

Serviço:

Título: O poder das redes sociais
Subtítulo: Como o Fator Whuffie – seu valor no mundo digital – pode maximizar os resultados de seus negócios
Autor: Tara Hunt – tradução de Alexandre Callari
Editora: Gente
ISBN: 978-85-7312-709-6
Formato: 14x21
Páginas: 280
Gênero: Negócios
Preço: R$ 54,90

sábado, 20 de novembro de 2010

Para que serve o Twitter?


via blog do Luis Nassif

Para que serve o Twitter ? Com a palavra o editor chefe do The Guardian.
Durante palestra no Royal Symposium o editor-chefe do The Guardian, Alan Rusbridger, elencou 15 razões que explicam a importância do Twitter para o jornalismo, a saber:
1. É uma forma incrível de distribuição – Não se distraia com a limitação dos 140 caracteres, os melhores tweets oferecem links para o conteúdo. O Twitter é uma ferramenta de distribuição instantânea, um meio onde podemos divulgar a informação de forma rápida.
2. É onde as coisas acontecem primeiro – As chances dos leitores saberem de uma notícia primeiro no Twitter é grande, isso porque o compartilhamento, a filtragem ocorre de forma colaborativo e por milhares de pessoas.
3. É um motor de busca, rival do Google – Em alguns aspectos é melhor utilizar o Twitter para descobrir as coisas do que o Google, isso porque o Google é baseado em algoritimos e o Twitter nas pessoas
4. O Twitter agrega – Rusbridger brinca e diz que o Twitter não é apenas busca (conforme item acima) ele pode ser também o seu feed de notícias personalizadas. “Você pode sentar e deixar que outras pessoas, que você admira ou respeita, encontre conteúdo relevante para você”, pontua.
5. É uma grande ferramenta de comunicação – A sabedoria da multidão pode ajudar os jornalistas no processo de elaboração de suas materias. “Eles sabem mais do que nós”, diz.
6. É uma forma fantástica de marketing – Se as pessoas gostarem do que leem, veem ou sentem irão repassar a informação para suas redes. Rusbridger não cita o termo “viralização” mas destaca esse aspecto, focando no poder do Retweet e ampliação do alcance de determinada informação.
7. É uma série de conversas – O Twitter possibilita uma reação imediata aos seus comentários. O mais importante não é a transmissão, e sim, a comunicação.
8. Diversidade – O Twitter dá “voz” a qualquer pessoa, enquanto a mídia tradicional a poucas.
9. Muda o tom da escrita – A plataforma fortalece o tom pessoal das conversas, mais humor, mistura-se o comentário analítico com o fato.
10. Igualdade – O Twitter tem a capacidade de reunir em torno de pessoas “desconhecidas” uma legião de seguidores. Um nome reconhecido pode atrair, inicialmente, muitos seguidores. Porém, uma pessoa “desconhecida”, a depender da qualidade e tema dos seus tweets pode atrair “iguais”.
11. A valoração de notícias é diferente – As escolhas dos jornalistas nem sempre refletem o interesse do público, e este, a depender da sua movimentação no Twitter pode pautar o mainstream midiático ou demandar dos jornalistas mais dedicação a determinado assunto.
12. Alarga a atenção – O Twitter não é apenas um fluxo efêmero de informação. Ao usuário escolher uma determinada hashtag, por exemplo, indica aos jornais a escassez de informação que possuem sobre determinado tema.
13. Cria comunidades – Ou melhor, comunidades se constituem em torno de questões específicas. Podem ser comunidades fortes e/ou fracas, temporárias ou duradora.
14.Muda a noção de autoridade – Os usuários “aceitam” informações não apenas das autoridades – nós, os jornalistas – mas, sobretudo, daqueles que elas julgam confiavéis e importantes para elas.
15. É um agente de mudança – O Twitter é uma síntese de como a mídia colaborativa mudou as rotinas das empresas e a relação com o público. “Fechar os olhos para essa ‘mídia livre’ é um erro muito grave”, finaliza.

sexta-feira, 19 de novembro de 2010

Luiz Carlos Prates da RBS: O Espúrio. by deciclopedia



Cquote1.pngVocê quis dizer: Luiz Carlos PrestesCquote2.png
Google sobre Luiz Carlos Prates
Cquote1.png Mas nem a pau! Cquote2.png
Prates sobre Google
Cquote1.png Hoje qualquer miserável pode comprar um carro, culpa do PT Cquote2.png
Prates sobre o crescimento econômico do Brasil
Cquote1.png Na delegacia dele eu trabalho! Cquote2.png
Capitão Nascimento sobre Prates
Cquote1.png Este é meu discípulo! Cquote2.png
Chuck Norris sobre Prates
Cquote1.png Se eu estivesse vivo, ele seria jornalista do III ReichCquote2.png
Hitler, falando do inferno, sobre Prates
Cquote1.png Eu faria o mesmo no Brasil, caro colega! Cquote2.png
Emílio Garrastazu Médici, respondendo a Hitler, sobre Prates
Cquote1.png (pausa) Em Chapecó, foi encontrado um porco mutante... Cquote2.png
Mário Motta, com cara de assustado, dando uma notícia depois do Prates 
Cquote1.png Se fosse meu filho, eu matava essa bicha enrustida! Cquote2.png
Pensamento de Prates durante a apresentação de Cacau Menezes 
Cquote1.png Nazista! Cquote2.png
Esquerdista revoltado sobre Prates
Cquote1.png Falou bonito! Cquote2.png
Jorge Bornhausen ou qualquer outro direitista sobre Prates
Cquote1.png Na União Soviética nós criticamos VOCÊ!! Cquote2.png
Reversal Russa sobre Prates
Cquote1.png Deste eu não tenho medo! Cquote2.png
Regina Duarte aprovando Prates 
Cquote1.png Perdi meu tempo lendo este artigo! Cquote2.png
Prates, o próprio, sobre este artigo
Cquote1.png VAI PRA CASA PELÉ! Cquote2.png
Prates quando era narrador da Rádio Gaúcha, após um gol do Grêmio num jogo contra o Santos, nos anos 70
Luiz Carlos Prates é um radialistacomentaristamatador de comunistaspsicólogo e psicopata brasileiro.

Tabela de conteúdo

 [esconder]

[editar]Infância e juventude

A infância de Prates foi marcada pelos exercícios militares. Aos 5 anos de idade, enquanto as outras crianças do interior do Rio Grande do Sul faziam guerra de bosta e tentavam domar potrinhos xucros, nosso personagem brincava com fuzis e dedicava-se a dar ordens, sob ameaças de surra, para seus coleguinhas de classe.
Sua doutrina escolar.
Além da educação austera que recebeu em casa, de ser obrigado a ajoelhar-se no milho diante da imagem de Hitler (ou de Médici, seu ídolo) e a tomar oleo de rícino todos os dias, Prates também estudava no Colégio Militar. Lá, recebeu desde cedo a doutrina que guiaria sua vida intelectual e lhe inspiraria a enveredar pelo jornalismo: os ensinamentos da Revista Veja.
Neste lance, Prates vibrou escondido.
Prates, antes de virar especialista em bradar contra as sirigaitas, os vadios, os esquerdistas, os defensores dos direitos humanos, os alunos preguiçosos, os professores desinteressados e outras nulidades do mundo, também trabalhou como jornalista esportivo. Mandava, aos berros, paulistascariocasmineirosbaianos epernambucanos, entre outros menos cotados, para casa, nas vitórias do Inter da dupla Gre-Nal sobre times de qualquer um desses estados, em atos veementes dexenofobia.
Sendo colorado, é um amante do estilo Dunga (de futebol e comportamento), mas nutre uma paixão escondida pelo ex-gremista Dinho.

[editar]Prates em Florianópolis

Seu ídolo na política
Apesar da manezada não gostar de gaúchos, os ilhéus gostam muito de um direitista conservador! Não é por acaso que se eternizaram na capital catarinense figuras como Jorge Bornhausen e família, Esperidião Amin e esposa, Dinastia Berguer e outras estirpes de safados que habitam alguma mansão irregular, construída irregularmente sobre algum mangue em algum recanto da ilha.
Prates na BR-101 migrando para a ilha.
Uma vez em Florianópolis, Prates foi naturalmente acolhido pela grande agência de propaganda das direitas do Sul: A RBS TV!

[editar]Os Sonhos de Prates

Prates, como todo ser humano (embora haja quem duvide que ele seja um ser humano) também tem seus sonhos. Vamos expor alguns deles:
Rotina na sua delegacia.
  1. Instaurar nova ditadura militar de direita no Brasil;
  2. Abolir os direitos humanos;
  3. Largar o jornalismo e ser nomeado Delegado de Polícia;
  4. Quando morrer, jogar um pôquer no inferno com HitlerMussoliniMédici e Castelo Branco;
  5. Acabar com o PT;
  6. Matar, nessa ordem: Olívio DutraTarso GenroLula e Ideli Salvatti;
  7. Se filiar no Democratas (tinha que fazer algo de ruim pra compensar);
  8. Ser ditador treinador do Inter ou da Chapecoense;
  9. Transformar os colégios em reformatórios militares;
  10. Deixar crescer um bigodinho a la Hitler (mas a RBS não deixa);
  11. Capar o Cacau Menezes;
  12. Matar o Roberto Alves e o Miguel Livramento (mas já desistiu pois destes a natureza em breve se encarrega).
  13. 13 é PT, Prates é de direita e não aprova este número!
  14. Revelar ao mundo que foi abusado sexualmente na infância!

[editar]Ligações externas

Postagens populares

Pesquisar neste blog