quarta-feira, 27 de janeiro de 2010

Tessalia do BBB continua febre no twitter




A Paranaense Tessalia, que esta no BBB10 da Rede Globo ja mostrou para que veio. A Publicitaria esta mostrando no programa todo um maquiavelismo estratégico, atitude que ja tirou varios participantes nos 10 anos de existência do programa no Brasil. Porem sua popularidade no Twitter só aumenta, o Trending, especie de termometro do que é escrito no Twiiter, aponta  a tag #tessaliaserveparatudo a mais escrita no twitter do Brasil. Uma simples  brincadeira que constanta a força da tessalia ou @twittes na internet verde e amarela


terça-feira, 26 de janeiro de 2010

Saudades do Nedson



Comentário de um leitor  publicado no Blog do Claudio Osti (paçoca com cebola)




- Criação do Parque Tecnológico (Ipem/Inmentro);
- Trouxe a PUC Londrina;
- Trouxe a UTF Londrina;
- Duplicação Goiás e Harry Prochet;
- Viaduto do jardim Leonor;
- Construção de casas abrigo para adolescentes e o Canto de Dália (mulheres vítimas de violência)
- Implantação do Samu;
- Revitalização e construção de casas no Maracanã;
- Construção de mais de 3 mil casas/apartamentos, depois da recuperação financeira da Cohab;
- Criação e fortalecimento de programas como PROMIC, PSF, Sinal Verde;
- Implantação do Pronto Atendimento Municipal e do CEO - Centro de Especialidades Odontológicas;
- Criação do camelódromo (dignidade aos informais) e do Cereal;
- Revitalização da Rocha Pombo;
- Construção e reforma de quadras/escolas municipais (cerca de 30);
- Construção e reforma de dezenas de postos de saúde: Maria Cecília, Vivi Xavier; Maracanã, Tóquio (para lembrar alguns)...
- Criação do aterro sanitário, acabando com o lixão;
- Prêmios nacionais nas áreas de coleta seletiva, saúde (maternidade), criança e adolescente (Prefeito Amigo da Criança duas vezes) e cultura (Minc).

O que aconteceu no Promic ? by Dentinho








O resultado do Edital de Projetos Independentes do Promic, divulgado nas vésperas do Natal, afeta o sistema cultural conquistado em Londrina, que tem como ponto alto justamente a implantação do Promic, em 2003.



O que salta aos olhos é que desde o início do Promic, pela primeira vez apenas 19 projetos foram aprovados. Sobraram recursos no edital em maior monta que os recursos previstos nos projetos aprovados. Cerca de R$ 400 mil foram destinados aos 19 projetos e mais de R$ 500 mil “sobraram”.



Em todos os anos anteriores, quando chegava a etapa final da análise dos Projetos Independentes, os recursos de cerca de R$ 1 milhão não eram suficientes para aprovar todos os bons projetos que estavam inscritos e habilitados (com a documentação correta). Era sempre uma tristeza ter que deixar de fora vários bons projetos. Algo bem diferente de sobrar recursos.
Sobrar recursos é incompetência e desonestidade ética .



O que foi informado até agora pela Secretaria de Cultura é que houve mudanças em algumas regras, que não foram percebidas pelos produtores culturais e por essa razão grande parte dos projetos foi inabilitada. Quais as novas regras? A Comissão modificou sua “leitura” dos critérios de análise de mérito dos projetos? Essas são perguntas tamborilando na cabeça dos que se ocupam da criação cultural em Londrina e aguardam informações.



Desde11 de janeiro estão divulgados os pareceres sobre a reprovação dos projetos e podemos saber melhor o que levou a tantas reprovações. Porém, mesmo sem detalhes é possível dizer que algo está muito errado se a inabilitação de projetos, ao invés de atingir uma minoria (15% já seria muito) acabou inabilitando a maioria. Há uma notória quebra de comunicação entre o desejo de participação dos produtores culturais e a gestão do edital.



O agir comunicativo é um dos pilares de uma democracia de profundidade e pressupõe localizar interesses mútuos, negociar consenso quando há pontos divergentes e aplicar regras com clareza. Jürgen Habermas, um dos principais pensadores do agir comunicativo, chama de “comunicativas” as interações nas quais as pessoas envolvidas se põem de acordo para coordenar seus planos de ação e esse acordo implica num reconhecimento das pretensões das partes e de sua validez.



Evidente que, se regras novas foram instituídas no edital e levaram a tantas reprovações de projetos, não estavam suficientemente reconhecidas pela comunidade cultural.. Igualmente evidente que se a Comissão de Análise aplicou critérios e regras de modo diferente de antes, quebrou a legitimidade do rito de análise, formado nos anos anteriores de existência do edital, nas conferências de cultura, no trabalho da Incubadora de Projetos Culturais e na realização de oficinas de elaboração de projetos, onde as diretrizes foram discutidas entre a Secretaria de Cultura e os produtores culturais.



Diz Habermas que as normas, para terem e manterem sua validez, dependem de que as relações interpessoais ordenadas de maneira legítima não deixem de ser produzidas, pois perdem seu sentido se tomarem rumos tais que os atores envolvidos não sejam mais capazes de seguir ou satisfazer as normas – tal qual aconteceu no caso do edital do Promic.



A Secretaria de Cultura já anunciou a abertura de um novo edital para este começo de ano, utilizando o recurso que “sobrou” do edital anterior. Mas é preciso também uma avaliação sobre o que aconteceu. Muitos produtores culturais estão partindo para um comportamento reprimido, pensando em obrigatoriamente adequar-se às novas regras para ter seus projetos aprovados. Se ninguém chamar o debate, o que vai acontecer é que o Promic vai perder sua força principal: ter sido um modelo de fomento cultural montado junto com os produtores culturais e somando suas ações na realização de uma política cultural para a população da cidade.



Faço uma sugestão: que a Secretaria de Cultura faça um apanhado dos principais motivos de inabilitações e reprovações e leve o assunto ao Conselho Municipal de Cultura, numa reunião com participação dos integrantes da Comissão, para juntos fazerem um balanço sincero, tendo como principal objetivo ampliar a gestão comunicativa dos editais.

  A filósofa e socióloga Marilena Chauí diz que “na medida em que a democracia afirma a igualdade política dos cidadãos, afirma por isso mesmo que todos são igualmente competentes em política”. Reconhecer a competência do cidadão quer dizer que, havendo oportunidades de participação, todos podem realizar de fato a igualdade que a democracia reconhece de direito.

Abraços à todos

 

 Valdir Grandini ex secretário de Cultura da cidade de Londrina (Dentinho )

segunda-feira, 25 de janeiro de 2010

Ex Dirigente do PT Londrina é Pré candidato para Governador do PR




O Valmor Venturini é conhecido militante Político da cidade de Londrina, tendo sido militante do PT , agora é uma das alternativas do Partido Socialismo e Liberdade do Paraná (PSOL) para concorrer ao Governo do estado neste ano. O Valmor é servidor público municipal da vigilância sanitária e é membro do diretório Estadual do PSOL como secretário de Movimentos Sociais.

sábado, 23 de janeiro de 2010

Entenda mais sobre Redes Sociais

Encontre abaixo uma bibliografia básica sobre redes sociais. Para saber mais informações sobre as obras, ler resenhas e encontrar livros semelhantes, clique no título dos livros.

BARABÁSI, Albert-László. Linked: how everything is connected to everything else and what it means for business, science, and everyday Life. Nova Iorque: Plume, 2003.

BARNEY, Darin. The network society. Padstow, Cornwall: Polity, 2004.

BENKLER, Yochai. The wealth of networks. New Haven: Yale, 2006.

BUCHANAN, Mark. Nexus: small worlds and the groundbreaking theory of networks. Nova Iorque: WW Norton, 2003.

CASTELLS, Manuel. A sociedade em Rede - a era da informação: economia, sociedade e cultura - Volume 1. São Paulo: Paz & Terra, 2002.

CASTELLS, M. Internet e sociedade em Rede. In: MORAES, D. (ed.), Por uma outra comunicação. Rio de Janeiro: Record, 2003.

GHOSH, Rishab Aiyer. Code: collaborative ownership and the digital economy. The MIT Press, 2005.

JOHNSON, Steven. Emergência: a dinâmica de redes em formigas,cérebros, cidades. Rio de Janeiro: Zahar Editores, 2003.

MONGE, Peter R.; CONTRACTOR, Noshir S. Theories of Communication Networks. New York: Oxford University Press, Inc, 2003.

RHEINGOLD, Howard. Smart mobs: the next social revolution. Basic Books, 2002.

SCOTT, John. Social network analysis: a handbook. London: SAGE, 2000.

STROGATZ, Steven. Sync: The emerging science of spontaneous order. Nova Iorque: Hyperion Press, 2003.

TRIVINHO, Eugênio. Redes: obliterações no fim de século. São Paulo: AnnaBlume, 1998.

WATTS, Duncan J. Six degrees: the science of a connected age. Nova Iorque: Norton, 2003.

WATTS, Duncan J. Small worlds : the dynamics of networks between order and randomness. New Jersey: Princeton University, 2003.


Leituras complementares

LATOUR, Bruno. Reassembling the social. New York: Oxford University Press Inc, 2005.

PUTNAM, Robert D. Bowling alone: the collapse and revival of American community. New York: Simon & Schuster Paperbacks, 2000.

Quando o problema vai além do "jornalismo mauricinho"







*Fernanda Borges


Não é de hoje que qualquer pessoa um pouco mais instruída consegue perceber que o jornalismo tem andado na corda bamba. Crise pra todo canto. Profissionais experientes ou recém formados, tá todo mundo clamando por socorro. Ninguém mais tá aguentando ver, não só a perda da essência jornalística de décadas atrás, como principalmente assistir a proliferação contínua de profissionais esquisitos surgindo na praça. E digo esquisito que é pra não chamar de coisa pior. Tem gente de todo jeito. A incopetência e a busca pelo "furo" tem andado juntos como tratores massacrando a ética e a moral. Não há mais a preocupação com a credibilidade, com a educação, com a verdade e com o básico que é a vida humana. E quando digo verdade, é aquela verdade verdadeira mesmo, não aquela dita da boca pra fora. É aquela que ocorre no respeito à fonte, ao colega de trabalho, ao entrevistado, ao próprio profissional. Porque tem gente que não respeita nem a si mesmo, quem dirá o que está em sua frente, gemendo de dor no meio dos escombros de um terremoto. Isso não é nada, não é mesmo? O que vale é ficar segurando o microfone na boca da mulher que clama por água e vida e só assistí-la. E pensar na exclusividade, é claro.
Os últimos dias tem sido marcados por gente de todo canto reclamando desse jornalismo podre que tem rolado por aí. Gente como eu, como você, que curte escrever alguma coisa por aqui na net porque algumas coisas simplesmente precisam ser ditas. A Denise que tá ralando lá em Curitiba, se questiona um pouco sobre a profissão. O Bortolotto precisou "catar milho" com uma mão só por longos minutos pelo jeito, pra mostrar em seu blog até aonde a falta de respeito com o ser humano chega. O Pinduca comentou lá no seu espelunca, e o Márcio também defendeu seu amigo em seu espaço, por meio do texto "A Imprensa Marginal". Não foram poucos os que comentaram em seus blogs as barbaridades que tem sido mostrada na cobertura do Haiti. Gente que mal tem chão - porque a terra por lá parece insistir em continuar tremendo - sendo exibidas como troféis em canais da TV aberta. Eu tô realmente cansada de tudo isso. E eu acho que serei redundante se falar algo a respeito porque essa galera que eu destaquei aí, mandou bem. Então, só pra fechar a conta do buteco e pegar a saidera, deixo esse vídeo que recebi esses dias. Acho que retrata um pouco dessa merda toda.


* Editora do Blog Menina de Amaralina

sexta-feira, 22 de janeiro de 2010

Conjuntura Politica no Paraná







Beto Richa

Analisando o jogo do PSDB, o Alvaro "bagre" do jeito que é ,sabe que o candidato é o Richa mas precisa dar uma de "Aécio do Paraná", para ficar bem com o PSDB, e garantir sua força no ninho tucano



Senador Alvaro Dias 


Na verdade o velho  Alvaro é o Politico melhor colocado no jogo , tanto o Richa quanto o irmão (Osmar Dias PDT) ganhando o governo ele vai ter sua fatia política do bolo.



PDT


O PDT sonha com o governo do PR desde 2002 quando lançou o Alvaro, que deixou o irmão garantindo um espaço enorme no partido. De lá para cá o partido vem se remoendo pra arrumar um bom nome, em 2006 bateu na trave, agora nao perderiam a chance de lançar novamente o nome  Dias.



 Requião


 A atual administração não faz "nem pro cheiro", Pessuti é ruim de tato, e o Requião não é um bom cabo eleitoral, na campanha de 2006 ele teve que se redobrar usar toda a maquina estatal pra ser reeleito, e venceu com menos de 10.000 votos de diferença. 




Jaime Lerner x Alvaro Dias


Acredito que o diferencial desta camapanha será a polarização entre o grupo do Lerner, que esta em peso em torno do Beto  Richa. E o grupo do Alvaro que se dividi  em torno do PSDB e PDT do irmão Osmar. 


Cede pelo Poder


Os Dois grupos Lerner e Dias  estão fora do poder ha tempos, resta saber se esta briga destes dois grupos acaba  em outubro Ou se perpetuam durante um suposto governo de Beto Richa

ATO PÚBLICO CONTRA O AUMENTO SERÁ NO SÁBADO



(clique na imagem para vê-la maior - ajude a divulgar)

ATO PÚBLICO - SÁBADO - ÀS 10H - CALÇADÃO
(Em frente ao Banco do Brasil)

Vá manifestar a sua indignação. Não podemos ficar calados!
DIVULGUE PARA OS AMIGOS!
Fonte Blog Rabisco Londrinense

quinta-feira, 21 de janeiro de 2010

Três vereadores ouvidos secretamente pelo MP ?




Amigos do Ideia Certa me informaram  que hoje, pela manhã, tres vereadores e três assessores da Camara Municipal de Londrina (CML) foram ouvidos no MP, e, garatiram, não foram falar bem do vereador Joel Garcia (PDT). O encontro se deu  a portas fechadas.

Incendio em predio no centro de Londrina (Loja Pernanbucanas)




Um edifício na Av. Rio de Janeiro com a Av. Paraná (Calçadão de Londrina) teve que ser evacuado por conta de um incêndio no terraço do edifício, o prédio abriga as lojas Pernambucanas um dos primeiros comercios presentes em Londrina, segundo o serviço de informações dos bombeiros na cidade , o fogo foi controlado. O Corpo de Bombeiros foi acionado às 17h20, Três viaturas foram atender a ocorrência no estabelecimento

Curiosos

Na região norte de Londrina, precisamente do jd Gavetti e Pacaembu populares ficavam acompanhando visualmente a fumaça que tomou conta da paisagem no centro da cidade.

A falta que faz um cobrador no ônibus





Eu ando de ônibus em Londrina desde que me entendo por gente, apesar dos R$ 2,25 o que mais me chocou foi entrar no ônibus 501 Vivi Xavier Centro as 18:00 (horário de pico) e não encontrar cobrador. O motorista além de se preocupar com o trânsito e a segurança dos passageiros, precisa agora, ver quem desceu das duas portas traseiras, contar o dinheiro dar troco e destravar a roleta. Se antes a tarefa de ver se o ônibus já podia fechar as portas era desempenhada pelo cobrador que muitas as vezes com o ônibus lotado precisava se desdobrar para desempenhar a função, imaginem agora o motorista tendo que fazer tudo isso. Fico imaginado quantos acidentes podem acontecer por conta desta medida que alem de tirar a oportunidade de trabalho de centenas de famílias londrinenses, também coloca em risco todos os usuários e trabalhadores no transporte coletivo de Londrina?

quarta-feira, 20 de janeiro de 2010

Fórum Social Mundial - 10 anos - IDEIA CERTA


SID/MinC participa de quatro mesas de debate

http://www.cultura.gov.br/site/wp-content/uploads/2010/01/forum_soc-264x134.jpgO Ministério da Cultura marcará presença na décima edição do Fórum Social Mundial,que acontece de 25 a 29 de janeiro, no Rio Grande do Sul. Este ano, as atividades do FSM 2010 se desenvolverão de forma descentralizada e o estado gaúcho sediará em sete cidades (Porto Alegre, Gravataí, Canoas, São Leopoldo, Novo Hamburgo, Sapiranga e Sapucaia do Sul) o Fórum Social Mundial 10 Anos: Grande Porto Alegre, que abrirá o FSM 2010 e que terá mais de 500 atividades.
A Secretaria da Identidade e da Diversidade Cultural (SID/MinC) participará de quatro mesas de diálogo da programação do evento. Duas delas tratarão de temas sobre as Culturas Indígenas e o movimento Hip Hop. Também estará presente nas mesas de debate sobre A Convenção da Diversidade Cultural e os Governos Locais e A Participação Social no Contexto da América Latina. Esta última terá a apresentação do projeto Vidas Paralelas, uma parceria dos Ministérios da Cultura e da Saúde, da Rede Escola Continental em Saúde do Trabalhador, da Universidade de Brasília, e apoio das Centrais Sindicais.


Vidas Paralelas


(Novo Hamburgo, Acampamento Intercontinental da Juventude, Estande Espaço Saúde e Cultura Mercedes Sosa, dia 25, às 12h; Porto Alegre, Mezanino da Usina do Gasômetro, dia 26, às 16h)
A SID/Minc iniciará sua participação no FSM nas mesas integradas pelo projeto Vidas Paralelas, uma ação inovadora no campo da cultura e da saúde do trabalhador, que já foi implantado em 18 estados brasileiros, beneficiando 420 trabalhadores por meio da expressão artística, principalmente a produção de fotografias e vídeos que revelam o cotidiano e a realidade vivida no seu ambiente de trabalho.
Do total de fotos produzidas durante todo o primeiro ano do projeto, 15 foram selecionadas para participar de uma exposição digital, que será inaugurada no dia 25, em Novo Hamburgo, durante o lançamento do Vidas Paralelas no FSM. A exposição das fotos também irá para Porto Alegre, no dia 26, na Usina do Gasômetro.
O projeto Vidas Paralelas fará parte, ainda, de uma mesa-redonda que discutirá a Participação Social no Contexto da América Latina, no dia 26, em Porto Alegre e que terá a coordenação da chefe da Divisão de Implementação da SID/MinC, Thais Werneck.
Culturas Indígenas
(Canoas, Auditório Centro Universitário La Salle, dia 27, das 15h às 18h)
Na mesa internacional Culturas Indígenas, a SID/MinC será representada pelo coordenador-geral de Fomento à Identidade e Diversidade, Marcelo Manzatti, que falará sobre o trabalho que está sendo desenvolvido pela Secretaria para a promoção e proteção das Culturas Indígenas no Brasil.
A mesa será composta ainda por Roberto Espinosa, representante da Coordenadoria Andina de Organizações Indígenas (CAOI), Romancil Cretã, do Conselho Nacional de Política Cultural e presidente da Articulação dos Povos Indígenas da Região Sul (ARPIN-Sul), por Sergio Hinojosa Singuri, liderança Quechua da Bolívia, e por Daniel Munduruku, do Instituto Indígena Brasileiro para a Propriedade Intelectual.
Cultura Hip Hop
(Canoas, Auditório Centro Universitário La Salle, dia 29, das 10h às 13h e às 21h)
No dia 29, Cultura Hip Hop estará em evidência. O secretário da SID/Minc, Américo Córdula, participará da mesa de diálogo sobre o Processo Emancipatório do Hip Hop, das 10h às 13h. Córdula falará como a cultura do segmento, que se originou nos guetos de Nova Iorque, nos Estados Unidos da América, se desenvolveu e ganhou características próprias no Brasil desde a década de 80. Fazem parte também da mesa de debates: Adriano de Jesus, da Ação Educativa/SP; Dudu do Morro Agudo, da Rede Enraizados/RJ; Diego NoiseD do Instituto Trocando Idéia/RS; Fabio Kossmann  da Nação Hip Hop e Def Yuri da Aliança Hip Hop.
Ainda no dia 29, sexta-feira, às 21h, haverá o lançamento do 1º Edital Prêmio Cultura Hip Hop 2010 - Edição Preto Ghóez, que contemplará este ano, 92 iniciativas, somando um total de R$ R$ 1,2 milhão em prêmios e será realizado em parceria com a Organização Ação Educativa (SP) e o Instituto Empreender (DF).


Convenção da Diversidade Cultural


(São Leopoldo, Centro Cultural José Pedro Boéssio, dia 27, às 14h)
O secretário da SID/MinC representará o Governo Federal na mesa-redonda que abordará A Convenção da Diversidade Cultural e os Governos Locais. Américo Córdula participa da mesa cujo tema será Os Governos Locais Diante da Convenção, juntamente com Daniel Zen, secretário da Cultura do Estado do Acre e presidente do Fórum Nacional dos Secretários Estaduais de Cultura; Jandira Feghali, secretária da Cultura do Rio de Janeiro e presidente do Fórum Nacional dos Secretários Municipais de Cultura; e Luís Repetto, ex-ministro da Cultura do Peru, especialista da área de Patrimônio Cultural e Museus e professor da PUC-Lima.


Os 10 anos do FSM


Fórum Social Mundial é um espaço internacional para a reflexão e organização de integrantes de movimentos sociais, entidades, organizações-não governamentais e representantes do setor público que estão construindo alternativas para favorecer o desenvolvimento humano em seus países e nas suas relações internacionais. O evento reúne, desde 2001, representantes de todos os continentes que participam de atividades como debates, seminários, atividades culturais, marchas e espaços abertos para a interação direta.
A primeira reunião do FSM foi realizada em 2001, na cidade de Porto Alegre, entre 25 e 30 de janeiro, com o objetivo de se contrapor ao Fórum Econômico Mundial, tradicionalmente realizado em Davos, na Suíça. Esse Fórum tem cumprido, desde 1971, papel estratégico na formulação do pensamento e das políticas neoliberais, até a última crise econômica mundial, bastante difundida em todo mundo.
Ao longo dos dez anos de atividade, o Fórum Social Mundial foi realizado quatro vezes na capital gaúcha (2001, 2002, 2003 e 2005). Em 2004, pela primeira vez, em Mumbai, na Índia. A decisão foi tomada pelo Conselho Internacional do FSM como parte do processo de construção de sua internacionalização.
A edição do FSM em 2006 foi policêntrica, ou seja, ocorreu de forma descentralizada, em diferentes lugares do mundo. Três cidades sediaram o FSM 2006: Bamako (Mali - África), Caracas (Venezuela - América) e Karachi (Paquistão - Ásia). Em 2007, o local escolhido foi Nairóbi, no Quênia. Em 2008, o Conselho Internacional do FSM decidiu fazer, ao invés de um evento centralizado, uma semana de mobilização e ação global, marcada por um dia de visibilidade mundial, que foi realizado em 26 de janeiro.
Em 2009, o FSM voltou para o Brasil, reunindo representantes dos cinco continentes na cidade de Belém do Pará. Durante seis dias, no final de janeiro, cidadãos, movimentos e organizações de 142 países se encontraram na capital paraense. 113 mil pessoas participaram de 2.300 atividades diferentes. O evento teve, desta vez, a participação significativa do segmento indígena. Mais de 1.300 representantes de povos indígenas estiveram presentes no IX FSM.
Fórum Social Mundial 10 anos - Grande Porto Alegre abrirá a série de eventos do Fórum. O conselho Internacional programou, para este ano, mais 20 fóruns que serão realizados, no decorrer de 2010, em cinco continentes do mundo.
Acesse o sítio do FSM 2010: www.fsm10.org
(Heli Espíndola- Comunicação/SID/MinC)



Comunicação SID/MinC
Telefone: (61) 2024-2379
Nosso Twittertwitter.com/diversidademinc

SID logo mini

Principais Politicos do Parana no Twitter: Twitosfera Política do Paraná

Esta Lista atualiza conforme as postagens de novos tweets dos respectivos perfis, aperte F5 no seu teclado e atualize a pagina para acompanhar as recentes movimentações na twitosfera política do Paraná





Ajude a atualizar esta lista mande via comentário o perfil de algum político do Paraná que vc achou no twitter

Midia Social Pé Vermelha


Um Blog local que aborda e informa as novidades das redes sociais é o da publicitária Londrinense  Mirella Fontana , um blog  para se ver sempre, principalmente os ligados na evolução do marketing.

Grandes nomes da musica nacional na expolondrina 2010
















Quer detalhes dos artistas e demais atrações da ExpoLondrina 2010?
Saiba em primeira mão seguindo o twitter oficial do evento:




Sertanejos voltam a dominar lista de apresentações


Victor e Leo fazem abertura no dia 1º de abril e João Bosco e Vinícius encerramento no dia 8 Repetindo o sucesso do ano passado, a dupla João Bosco e Vinícius volta a subir ao palco no encerramento da Exposição, na quinta dia 08 A diretoria da Sociedade Rural do Paraná divulgou, na manhã de terça-feira (19) a agenda de shows da 50ª edição da Exposição Agropecuária e Industrial de Londrina, que será realizada entre os dias 1º e 11 de abril no Parque Ney Braga.


Assim como na edição anterior, os sertanejos dominaram a lista de apresentações. Na abertura, em 1º de abril, o show é da dupla Victor e Leo. No dia seguinte, por se tratar de sexta-feira santa, não haverá shows. No sábado (3), a atração é a dupla paranaense Hugo Pena e Gabriel, enquanto no domingo o espetáculo fica por conta da revelação Luan Santana.
Na segunda-feira (5), quem sobe ao palco do recinto João Milanez é a dupla goiana Jorge e Mateus, com preço diferenciado nos ingressos. A programação segue na terça-feira com Noite Universitária, juntando a dupla londrinense Jean e Júlio e o grupo de pagode Inimigos da HP. Na quarta-feira (7) é a vez de Maria Cecília e Rodolfo, com João Bosco e Vinícius fechando a agenda de shows na quinta (8). Durante o final de semana, nos dias 9, 10 e 11, os sertanejos abrem espaço para a realização do rodeio Professional Bull Riders.


"A definição das duplas foi feita com base em pesquisa realizada junto ao público que frequenta e que não frequenta a Exposição, e com perguntas espontâneas e estimuladas", informou o presidente da Sociedade Rural do Paraná, Alexandre Lopes Kireeff.

Os ingressos ao público começam a ser vendidos no dia 1º de fevereiro. Quem comprar até a véspera dos shows terá benefício de meio ingresso, pagando R$ 15. A exceção é para o show de Jorge e Mateus, que custará R$ 20 a meia entrada. O ingresso da Exposhow dá direito ao acesso ao parque e ao show. Os ingressos somente para o parque serão vendidos apenas na bilheteria, nos dias do evento.



Fonte BONDE  

Conheça a Rede Social Ning e saiba o que é Viral Loop!





Vamos a mais um post sobre redes sociais.Veio através do @GoUp pelo twitter a excelente matéria sobre a rede social Ning e a explicação do que já está sendo considerada a maior estratégia de marketing do mundo. Dei uma pesquisada no google antes de começar a escrever este post e fiquei feliz em saber que existe pouco material em português sobre este assunto. Preciso dizer mais ? Veja agora um artigo bem detalhado sobre a rede social Ning e o chamado Viral loop.
Muito já foi falado sobre o assunto e não é mais novidade para ninguém. Você com certeza deve fazer parte de algumas redes sociais. Mas, você já pensou em criar a sua própria rede social ? Seja ela para se relacionar com amigos, ou até, e porque não, uma rede social corporativa, para reunir seus clientes, expor uma página na internet com seu produto/serviço e escutar o que seus clientes tem a dizer sobre ele. Inclusive uma ótima oportunidade para novos negócios se clientes de regiões diferentes ou segmentos diferentes tiverem a oportunidade de se conhecerem e trocar experiências.No Ning isto é possivel! E é este, seu principal diferencial.Vamos começar explicando como tudo começou.
Viral Expansion loops é uma espécie de engenharia alquímica que, se realizada corretamente, quase garante um crescimento auto replicável: um usuário se torna dois, depois quatro, oito, até 1 milhão ou mais. Não é muito diferente de fazer dobrar um centavo diariamente por 30 dias. Depois de uma semana, você terá R$ 0,64; em duas semanas, R$ 81,92; no trigésimo dia, cerca de R$ 5,4 milhões. Incrível não é mesmo ?
Os viral loops surgem como o acelerador mais significativo dos negócios no Vale do Silício desde osearch engine, o mecanismo de busca na web. Eles potencializam muitos dos ícones da web 2.0, incluindo GooglePayPal, YouTubeeBayFacebookMySpaceDiggLinkedInTwitter eFlickr. Mas não confunda viral loop com marketing viral: o anúncio viral não pode ser replicado, enquanto, por definição, um viral loop deve ser replicado.

Graficos Redes NING
Os viral loops surgem como o acelerador mais significativo dos negócios no Vale do
Silício desde o search engine, o mecanismo de busca na web. Eles potencializam muitos dos
ícones da web 2.0, incluindo Google, PayPal, YouTube, eBay, Facebook, MySpace, Digg,
LinkedIn, Twitter e Flickr. Mas não confunda viral loop com marketing viral: o anúncio
viral não pode ser replicado, enquanto, por definição, um viral loop deve ser replicado.
A Rede Social Ning tem crescido “automagicamente” desde que lançou a Social Networks for Everything, plataforma gratuita para a construção faça você mesmo de redes sociais, em fevereiro de 2007. Em junho, já havia lá 60 mil redes; em agosto, 80 mil; no fim do ano, 150 mil; e hoje, mais de 230 mil. Cerca de 40% das redes sociais Ning têm origem fora dos Estados Unidos, e os membros de 176 países cadastrados contam com o serviço em diversos idiomas. A empresa estima que nesse ritmo estará hospedando, no final de 2010, cerca de 4 milhões de redes sociais, com dezenas de milhões de membros, o que significa bilhões de page views (acessos a uma página de site) diariamente.
As redes sociais Ning, nas quais os usuários incluem comentários, perguntas, fotografias e vídeos, tratam de ampla gama de temas, desde motocicletas a maternidades, de programas de TV a carros personalizados. Uma das redes mais populares é a do 50 Cent, astro do hip-hop norte americano, possui 107 mil membros. Um único grupo da Ning pode, em tese apresentar o que alguns já consideram a mais avançada estratégia de marketing desenvolvida no mundo até hoje.
O viral loop da Ning, em tese, pode servir como plataforma para um negócio; coletivamente, as redes representam um universo comercial sempre em expansão.
Espero que tenham gostado do post. A matéria original que este post se baseou está aqui. Pra quem não tem conhecimento em inglês e tiver dificuldades em criar sua rede social no Ning, veja aqui um tutorial em português, beemmm explicadinho.

Postagens populares

Pesquisar neste blog