sexta-feira, 19 de novembro de 2010

Luiz Carlos Prates da RBS: O Espúrio. by deciclopedia



Cquote1.pngVocê quis dizer: Luiz Carlos PrestesCquote2.png
Google sobre Luiz Carlos Prates
Cquote1.png Mas nem a pau! Cquote2.png
Prates sobre Google
Cquote1.png Hoje qualquer miserável pode comprar um carro, culpa do PT Cquote2.png
Prates sobre o crescimento econômico do Brasil
Cquote1.png Na delegacia dele eu trabalho! Cquote2.png
Capitão Nascimento sobre Prates
Cquote1.png Este é meu discípulo! Cquote2.png
Chuck Norris sobre Prates
Cquote1.png Se eu estivesse vivo, ele seria jornalista do III ReichCquote2.png
Hitler, falando do inferno, sobre Prates
Cquote1.png Eu faria o mesmo no Brasil, caro colega! Cquote2.png
Emílio Garrastazu Médici, respondendo a Hitler, sobre Prates
Cquote1.png (pausa) Em Chapecó, foi encontrado um porco mutante... Cquote2.png
Mário Motta, com cara de assustado, dando uma notícia depois do Prates 
Cquote1.png Se fosse meu filho, eu matava essa bicha enrustida! Cquote2.png
Pensamento de Prates durante a apresentação de Cacau Menezes 
Cquote1.png Nazista! Cquote2.png
Esquerdista revoltado sobre Prates
Cquote1.png Falou bonito! Cquote2.png
Jorge Bornhausen ou qualquer outro direitista sobre Prates
Cquote1.png Na União Soviética nós criticamos VOCÊ!! Cquote2.png
Reversal Russa sobre Prates
Cquote1.png Deste eu não tenho medo! Cquote2.png
Regina Duarte aprovando Prates 
Cquote1.png Perdi meu tempo lendo este artigo! Cquote2.png
Prates, o próprio, sobre este artigo
Cquote1.png VAI PRA CASA PELÉ! Cquote2.png
Prates quando era narrador da Rádio Gaúcha, após um gol do Grêmio num jogo contra o Santos, nos anos 70
Luiz Carlos Prates é um radialistacomentaristamatador de comunistaspsicólogo e psicopata brasileiro.

Tabela de conteúdo

 [esconder]

[editar]Infância e juventude

A infância de Prates foi marcada pelos exercícios militares. Aos 5 anos de idade, enquanto as outras crianças do interior do Rio Grande do Sul faziam guerra de bosta e tentavam domar potrinhos xucros, nosso personagem brincava com fuzis e dedicava-se a dar ordens, sob ameaças de surra, para seus coleguinhas de classe.
Sua doutrina escolar.
Além da educação austera que recebeu em casa, de ser obrigado a ajoelhar-se no milho diante da imagem de Hitler (ou de Médici, seu ídolo) e a tomar oleo de rícino todos os dias, Prates também estudava no Colégio Militar. Lá, recebeu desde cedo a doutrina que guiaria sua vida intelectual e lhe inspiraria a enveredar pelo jornalismo: os ensinamentos da Revista Veja.
Neste lance, Prates vibrou escondido.
Prates, antes de virar especialista em bradar contra as sirigaitas, os vadios, os esquerdistas, os defensores dos direitos humanos, os alunos preguiçosos, os professores desinteressados e outras nulidades do mundo, também trabalhou como jornalista esportivo. Mandava, aos berros, paulistascariocasmineirosbaianos epernambucanos, entre outros menos cotados, para casa, nas vitórias do Inter da dupla Gre-Nal sobre times de qualquer um desses estados, em atos veementes dexenofobia.
Sendo colorado, é um amante do estilo Dunga (de futebol e comportamento), mas nutre uma paixão escondida pelo ex-gremista Dinho.

[editar]Prates em Florianópolis

Seu ídolo na política
Apesar da manezada não gostar de gaúchos, os ilhéus gostam muito de um direitista conservador! Não é por acaso que se eternizaram na capital catarinense figuras como Jorge Bornhausen e família, Esperidião Amin e esposa, Dinastia Berguer e outras estirpes de safados que habitam alguma mansão irregular, construída irregularmente sobre algum mangue em algum recanto da ilha.
Prates na BR-101 migrando para a ilha.
Uma vez em Florianópolis, Prates foi naturalmente acolhido pela grande agência de propaganda das direitas do Sul: A RBS TV!

[editar]Os Sonhos de Prates

Prates, como todo ser humano (embora haja quem duvide que ele seja um ser humano) também tem seus sonhos. Vamos expor alguns deles:
Rotina na sua delegacia.
  1. Instaurar nova ditadura militar de direita no Brasil;
  2. Abolir os direitos humanos;
  3. Largar o jornalismo e ser nomeado Delegado de Polícia;
  4. Quando morrer, jogar um pôquer no inferno com HitlerMussoliniMédici e Castelo Branco;
  5. Acabar com o PT;
  6. Matar, nessa ordem: Olívio DutraTarso GenroLula e Ideli Salvatti;
  7. Se filiar no Democratas (tinha que fazer algo de ruim pra compensar);
  8. Ser ditador treinador do Inter ou da Chapecoense;
  9. Transformar os colégios em reformatórios militares;
  10. Deixar crescer um bigodinho a la Hitler (mas a RBS não deixa);
  11. Capar o Cacau Menezes;
  12. Matar o Roberto Alves e o Miguel Livramento (mas já desistiu pois destes a natureza em breve se encarrega).
  13. 13 é PT, Prates é de direita e não aprova este número!
  14. Revelar ao mundo que foi abusado sexualmente na infância!

[editar]Ligações externas

Nenhum comentário:

Postagens populares

Pesquisar neste blog