terça-feira, 28 de setembro de 2010

O que fazer na reta final - minha opinião



Última semana antes da eleição de 3 de outubro. Momento histórico, pelo qual agradeço a Deus estar vivendo. Muito entusiasmo e otimismo com o que ouço, vejo e sinto nas ruas e nas dezenas de reuniões que estou fazendo pelo Paraná. Mais uma vez é a campanha na base da "sola de sapato".

Mas é preciso orar, vigiar e trabalhar - o que nós sabemos fazer como ninguém.


Três coisas me chamam a atenção nesta reta final.

Primeiro, a quantidade de eleitores indecisos. A eleição casada propricia isso. O nível de indecisos é maior na eleição de deputados, principalmente de deputado estadual. Isso preocupa e ao mesmo tempo anima: temos propostas, projetos e consistência para conquistar muitos votos.

Segundo, o zum zum zum de um nunca declarado "mercado eleitoral", no qual, dizem sem assumir, estão "contratando boca de urna" para definir as eleições. Se é fato, sabemos que nome isso tem.

Terceiro, a odiosa campanha que a insepulta extrema-direita está fazendo contra Dilma nas ruas e na internet. São grupos conhecidos, que disseminam a mentira e o preconceito com um único objetivo: levar a eleição para o segundo turno.

O que fazer? Aquilo que a militância, em especial a petista, faz como ninguém: ir às ruas e, com informação e convicção, ganhar os indecisos, desmobilizar a "boca de urna" e fazer o contraponto à extrema direita.

Se dependesse dela, não teríamos nem eleição no próximo dia 3 de outubro. Viveríamos as trevas, nas quais Dilma e tantos outros foram perseguidos, silenciados e torturados.

Mas vamos às ruas sem ódio, com fé na democracia e senso de responsabilidade para com nossa cidade, estado e país. Temos até sábado para fazer campanha. No domingo, cabe-nos fiscalizar excessos e crimes eleitorais. A "boca de urna", entre elas.

Temos que dizer que a Dilma é pela vida e tem na democracia sua profissão de fé. E que só ela vai dar continuidade ao projeto de país que cresce, distribui renda, diminui desigualdades e faz do povo - principalmente do povo pobre - sua razão central.

Temos que ganhar o coração e a mente dos indecisos, para eleger Dilma, Osmar, Gleisi e Requião. E uma forte bancada de deputados estaduais e federais. Não é preciso falar da minha candidatura à Assembleia e a do André Vargas à Câmara Federal.

Vamos que vamos, companheiras e companheiros, fazer com que o Paraná e o Brasil sigam em frente.


Nedson Micheleti Deputado Estadual 13456 

Nenhum comentário:

Postagens populares

Pesquisar neste blog