quinta-feira, 21 de janeiro de 2010

A falta que faz um cobrador no ônibus





Eu ando de ônibus em Londrina desde que me entendo por gente, apesar dos R$ 2,25 o que mais me chocou foi entrar no ônibus 501 Vivi Xavier Centro as 18:00 (horário de pico) e não encontrar cobrador. O motorista além de se preocupar com o trânsito e a segurança dos passageiros, precisa agora, ver quem desceu das duas portas traseiras, contar o dinheiro dar troco e destravar a roleta. Se antes a tarefa de ver se o ônibus já podia fechar as portas era desempenhada pelo cobrador que muitas as vezes com o ônibus lotado precisava se desdobrar para desempenhar a função, imaginem agora o motorista tendo que fazer tudo isso. Fico imaginado quantos acidentes podem acontecer por conta desta medida que alem de tirar a oportunidade de trabalho de centenas de famílias londrinenses, também coloca em risco todos os usuários e trabalhadores no transporte coletivo de Londrina?

Um comentário:

Arthur Montagnini disse...

É bem isso mesmo.

Os ônibus andam lotados, e os motoristas desempenham várias funções em uma mesma corrida.

Andar de ônibus aqui é uma aventura, meu amigo! hehehehe

Isso quando não colocam aqueles micro-ônibus no horário de pico, né?
Isso é um tapa na cara.

Valeu, abraços!

Postagens populares

Pesquisar neste blog