quinta-feira, 17 de dezembro de 2009

EFEITO CASCATA - JOEL GARCIA É DENUNCIADO POR COMPRA DE VOTOS




O mar não esta para peixe, no que diz respeito ao  vereador Joel Garcia  PDT, depois de ser denunciado por  ter funcionário fantasma em seu gabinete, de ser acusado pelo prefeito Barbosa Neto de propineiro, agora o vereador de primeira viajem sofre acusações serias de compra de votos. Pelo que se sabe a Justiça ja tem dúzias de provas evidenciando a fraude eleitoral.

Um comentário:

José da Silva disse...

Joel Garcia não tem direito a uma sala (ou cela) especial, seja Estado Maior ou "Estado Menor", porque o seu suposto ato infracional, que o levou à prisão, não foi relacionado à sua atividade como advogado. Ele foi preso por ações no campo político, no exercício da vereança, e como tal tem que responder, com exclusividade.
O espírito da lei incluída no Estatuto da OAB, que trata da detenção em sala especial ou Estado Maior, é atinente aos profissionais que são detidos "no exercício da profissão" - o que não é o caso do advogado Joel Garcia (que, salvo engano, há muito tempo deixou de exercer a sua profissão), e sim do vereador Joel Garcia. Esta lei existe para salvaguardar os direitos profissionais dos advogados no exercício "exclusivo" de suas funções.
Garcia só teria direito a uma sela especial se um suposto Estatuto do Vereador de Londrina assim o impingisse e estivesse sob o manto constitucional e do direito.
Fica a sugestão para que os organismos de imprensa corram atrás desta dúvida e esclareçam a comunidade. Porque os advogados de Garcia estão fazendo a parte deles: arrumando supostas brechas na lei para livrarem o seu cliente, a todo custo.

José da Silva

Postagens populares

Pesquisar neste blog