terça-feira, 17 de novembro de 2009

79 irregularidades no Ro(B)doanel




O relatório do TCU, divulgado em setembro, apontou pelo menos 79 irregularidades classificadas de graves pelo tribunal nas obras do trecho Sul do Rodoanel Mario Covas, em São Paulo. Uma dessas irregularidades seria o uso de vigas pré-moldadas – e não de tubulões de concreto, mais caros – para a sustentação dos viadutos, o que não estava previsto no projeto original apresentado na licitação. Três dessas vigas desabaram na última sexta-feira na rodovia Régis Bittencourt, no município de Embu, na Grande São Paulo, deixando três feridos. O consórcio da obra é formado pelas empreiteiras OAS, Mendes Júnior e Carioca e tinha assinado com o TCU um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) que, no entanto, não impediu o acidente. O tribunal também apontou indícios de superfaturamento nas medições dos serviços das empreiteiras, que totalizaram R$ 184 milhões. O Rodoanel começou a ser construído em 1998, mas até hoje, dos quatro trechos, apenas um está pronto. Uma investigação do acidente está sendo feita pelo Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT) e peritos do Instituto de Criminalística .O CREA vai investigar aspectos éticos e administrativos da obra.

Fonte blog do Deputado Federal André Vargas

Nenhum comentário:

Postagens populares

Pesquisar neste blog