sábado, 20 de junho de 2009

Sempre sonhei em ser jornalista, qual caminho devo seguir?




Quem me conhece sabe que desde criança sempre tive a vontade de ser Jornalista, já escrevi para jornais, revistas, tive participações em programas de entrevistas em rádio , Entrevistei personalidades, inclusive o Lula. Mas nunca afirmei que fosse Jornalista, mesmo porque sabia que o verdadeiro Jornalista precisava ser formado em alguma instituição. Agora com a atual decisão do STF, de que para ser jornalista basta apenas começar a ser, eu faço a pergunta para os amigos que acompanham o blog Ideia Certa: Torno-me jornalista na prática do dia-a-dia, ou deixo de lado este sonho de anos para me dedicar apenas noque eu já faço? Fazer faculdade de Jornalismo é que eu não vou, meio que em protesto contra a absurda decisão da Justiça e também pela questão de te não ter tempo a perder, já que eu duvido que de agora em diante as pessoas vão cursar a faculdade simplesmente para aprender a ser jornalista, já que infelizmente a profissão não tem regulamentação.

3 comentários:

Anônimo disse...

Andre vc é um jornalista nato, vai em frente, arrume um espaço em algun orgão de comunicação e vai que vai vc dá de dez a zero em muitos jornalistas formados

Luis Henrique - Londrina

Claudio Sales disse...

Faça como seu presidente. Seja sem "ser".

Afinal num país que mal sabem o que significa "funcional", qualquer um faz o que quer.

Falta agora é liberar também o ofício do Direito.

Marolinha.......

Ainda bem que está passando esse pileque. (Governo PT).

Equipe Caixote disse...

E ai Guima, joia?
É brow, isso é uma incógnita, mas acho, que não irá mudar a situação... Acredito que todos tem o direito de produzir falar e se expressar... Conforme resguarda a constituição.
Todos podem ser Jornalistas, mas exercer de fato será para poucos.
Pois duvido muito, que um jornal de grande circulação contratará um jornalista sem diploma...
Vejo que o diploma voltará a ter sua função... E possuir um diploma será a prova que portador de fato foi buscar o conhecimento e não uma “carta de ingresso” no mercado de trabalho.
Vejo que o Diploma será um complemento técnico para o exercício da profissão, pois o jornalismo assim como qualquer profissão é feito na prática aliado com a técnica.
Ambos se completam, não existe um bom profissional só com a prática e muito menos só com a teoria.
É o famoso conceito “teoria e prática”, que em muitos lugares é só conversa!!!
Não sou don da verdade, mas espero ter contribuído com o debate!
Um abraço irmão
Fica com Deus, e sorte!!!
Danilo

Postagens populares

Pesquisar neste blog